Nutrição & Qualidade de Vida


Pirâmide de Alimentos

A pirâmide de alimentos é um guia que representa as porções diárias que devem ser consumidas para garantir uma alimentação saudável e equilibrada.Ela foi desenvolvida originalmente pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em 1992,e  baseou-se nos estudos sobre à elevada incidência de obesidade e doenças crônicas, os alimentos e  as necessidades nutricionais, da população desse país.


A pirâmide alimentar tem como principal função  mostrar a importância de consumir vários tipos de nutrientes, em quantidade e combinações adequadas

.

A pirâmide possui 4 níveis com 8 grandes grupos de produtos. Os alimentos dispostos na base da pirâmide devem ter uma participação maior no total de calorias na alimentação. Na medida em que subimos de nível, o consumo representa uma menor contribuição calórica na alimentação. Na base da pirâmide (por ser mais larga) encontram-se os alimentos que devem ser consumidos em maior quantidade, enquanto que no topo (por ser mais estreito) devem estar os alimentos a serem consumidos em menor quantidade.

 

A pirâmide alimentar separa os alimentos em energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras.

 

Esses alimentos devem ser consumidos em ordem decrescente, ou seja, devemos consumir em maior quantidade os energéticos, seguidos dos reguladores, dos construtores e por último os energéticos extras, de consumo limitado.

Embora a pirâmide não seja completa quanto à informação nutricional, pois não contém informações calóricas, bem como a distribuição de nutrientes em cada alimento, mas ela é importante para se ter um equilíbrio no consumo dos alimentos e consequentemente mais saúde

 

 

http://blogvivermais.files.wordpress.com/2008/04/piramide-alimentar1.jpg

Alimentos Energéticos

 

São aqueles que fornecem energia para todos os processos metabólicos ( digestão e absorção dos alimentos , sono, etc.) e para os exercícios (andar, trabalhar e brincar) , realizados pelo corpo. Estes alimentos são ricos em açúcares (carboidratos) e gorduras (lipídios). Os carboidratos e lipídios são verdadeiros super-heróis para o corpo: fornece energia para o nosso organismo funcionar. Alguns alimentos energéticos ricos em carboidratos são o  pão, macarrão, cereais como arroz e milho, frutas e doces. Para obter energia, nosso organismo recorre primeiro aos carboidratos. Eles sustentam as atividades muscular e mental, e também o funcionamento dos órgãos. Mas quando a gente abusa deles, a balança logo avisa! Porque se ingerimos carboidratos em excesso, eles são transformados em gordura e "estocados" em alguma parte do corpo. Alguns vegetais acumulam energia em forma de amido, que é um tipo de carboidrato. São ricos em amido: a batata, a mandioca, o milho, o trigo. Com a digestão do amido e dos açúcares, obtemos a glicose, necessária para o movimento dos músculos.

 

 

http://3.bp.blogspot.com/_CFhEewJxAaI/SXY3BsgsHZI/AAAAAAAAAFc/WQKSAF-fZnQ/s320/cho.jpg

 

 

 

Alimentos construtores

 

 

São aqueles responsáveis pela construção e formação do corpo, ou seja, os que promovem o crescimento. Participam da formação do sangue, músculos, ossos, cabelos, pele e órgãos, e além de defender o corpo contra doenças , facilitando a sua cura.
No grupo dos construtores estão os alimentos ricos em proteínas. As proteínas são um dos constituintes básicos dos organismos, elas são responsáveis pela manutenção e pelo crescimento do organismo, assim como pela renovação de tecidos e células.

ALIMENTOS FONTES DE PROTEÍNAS 

LEITE E DERIVADOS: importante na formação dos ossos e dentes , manténdo-os em bom estado.

LEGUMINOSAS: importante para a formação das células sangüíneas.

CARNES: importante para construir e reparar as células . Participam também da formação dos hormônios, enzimas e secreções.

http://farm4.static.flickr.com/3560/3842277943_277ee09b5a.jpg

 

Alimentos reguladores

 

 
São aqueles que regulam e controlam as funções do organismo, mantendo a pele saudável e participam ainda , da formação dos tecidos. Em sua falta podem ocorrer alterações do funcionamento intestinal, falta de memória, sangramento das gengivas, perda de apetite, irritabilidade, enfraquecimento das unhas e cabelos, etc.
Eles ajudam a processar as proteínas, os carboidrato e as gorduras.
São eles que mantêm o organismo funcionando, pois regulam as funções vitais . As verduras e frutas, por exemplo, são ricas em fibras, que ajudam o estômago e o intestino a funcionar melhor. Na família das verduras, temos alface, agrião, espinafre, almeirão, acelga, brócolis, couve, e muitas outras. Na família das frutas, maçã, banana, laranja, mamão, pêra, melão, melancia... Os legumes tomate, pepino, cenoura, berinjela. Dá para fazer uma salada imensa e colorida com os alimentos reguladores.
Podemos incluir  os minerais (cálcio e ferro, por exemplo) e as vitaminas que são divididas em dois grupos:
* as solúveis em água - a vit.C e as oito vitaminas do grupo B, que precisam ser consumidas diariamente, uma vez que o corpo não consegue estocá-las;
* as solúveis em gorduras - vit. A,D,E, e K, presentes no nosso organismo.
Cada uma destas vitaminas é encontrada num grupo específico de alimentos, que em uma dieta equilibrada, pode-se obter todas elas nas quantidades necessárias.

 

http://www.walterminicucci.com.br/media/uploads/gruposalimentos/Alimentosreg.jpg